Contabilidade em BH FGTS

Contabilidade em bh FGTS

Por:Informa Contabil
Contabilidade em bh

26

abr 2019

Empresas deixarão de recolher FGTS de empregados aposentados

 

No dia 20 de fevereiro de 2019, o governo apresentou a sua proposta da Reforma da Previdência. No artigo de hoje falaremos de um direito que, apesar de ser trabalhista, foi mencionado como uma alteração proposta pela Reforma da Previdência: a questão do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Ela prevê o fim da multa patronal de 40% em caso de demissão do trabalhador que já está aposentado, e também retira a obrigatoriedade de recolhimento de FGTS de empregados já aposentados que vierem a fechar novo contrato de trabalho. Continue a leitura e entenda a proposta.

Contabilidade em BH FGTS – Como é hoje?

Todo empregado tem o direito de receber na sua conta vinculada ao FGTS a quantia de 8% da sua remuneração mensal. Todos os meses o empregador deve fazer um depósito nessa conta. Pelas regras atuais, na sua demissão sem justa causa, o colaborador tem direito a sacar o saldo do FGTS depositado, e receber mais 40% de multa sobre o valor do saldo. Isso é válido para quem está na ativa e aposentados que continuam trabalhando.

Contabilidade em BH FGTS – O que veio na proposta da Reforma da Previdência?

Proposta de redação do art. 10, § 4º dos Atos das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT):

“O vínculo empregatício mantido no momento da concessão de aposentadoria voluntária não encejará o pagamento da indenização compensatória prevista no inciso I do caput do artigo 7° da Constituição, nem o depósito do fundo de garantia do tempo de serviço devido a partir da concessão da aposentadoria”.

Para aquele empregado não aposentado, em princípio não muda nada. O que a PEC altera é a regra para o trabalhador aposentado, que vai deixar de ter o FGTS. O empregador não vai mais precisar fazer o pagamento de 8% todos os meses para esse colaborador. E também se ele quiser demitir o empregado aposentado, não vai precisar fazer o pagamento da multa de 40%.

O saldo do FGTS recolhido antes de se aposentar também será sacado normalmente quando o pedido de aposentadoria for aceito. Os contratos de trabalho de aposentados fechados antes da promulgação da reforma continuarão recolhendo o FGTS, mas sem a multa de 40%. Já os novos contratos de aposentados não vão prever esse recolhimento.

Contabilidade em BH FGTS – Direito garantido na Constituição

 Em 1988, a Assembleia Nacional Constituinte transformou a multa do FGTS em direito constitucional e ampliou o valor de 10% para 40%.

Com a regulamentação da Constituição, foi promulgada em 1991 a nova legislação previdenciária que autorizava o trabalhador a se aposentar sem o rompimento do vínculo empregatício. Em caso de demissão, valia a multa de 40% sobre todos os depósitos.

Em 2006, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou uma ação direta de inconstitucionalidade e decidiu que os aposentados que continuaram a trabalhar tinham o direito reconhecido.

Agora, a proposta do governo quer retirar a obrigatoriedade de recolhimento de FGTS dos empregados já aposentados e o pagamento da multa de 40%.

Em 1966, logo depois que o FGTS foi criado, um decreto-lei condicionou a aposentadoria ao rompimento do vínculo empregatício. Mas esse desligamento obrigatório era uma exigência meramente formal (em muitos casos, o vínculo era restabelecido). E se o empregado fosse despedido, a CLT garantia que ele seria indenizado por todo o tempo trabalhado.

Em 1975, o artigo 453, que trata do assunto, foi alterado, beneficiando os empregadores para que não tivessem de pagar a indenização sobre todo o período trabalhado – em caso de ser demitido, o trabalhador aposentado que voltasse ao trabalho seria indenizado apenas pelo tempo posterior ao benefício. Em 1988, porém, a multa indenizatória tornou-se um direito constitucional.

Contabilidade em BH FGTS – Anistiados políticos

 A proposta da Reforma Previdenciária também prevê alterações nas regras de aposentadoria para anistiados políticos. Eles passarão a contribuir para o INSS com uma alíquota sobre o valor mensal da aposentadoria na mesma forma estabelecida para a contribuição do aposentado e do pensionista da Previdência dos servidores públicos federais, que passará a ser entre 7,5% e 22%, dependendo do valor recebido.

Também proíbe o acúmulo da aposentadoria de anistiado com aposentadoria tradicional. Nessa hipótese, o anistiado poderá optar pelo benefício previdenciário ou pela reparação mensal, o que for mais vantajoso.

A contribuição para a Previdência não elimina a cobrança das demais contribuições sociais exigidas dos segurados.

Contabilidade em BH FGTS – Aprovação

 Esses dois pontos foram incluídos na proposta de emenda à Constituição, e precisam ser aprovados por maioria de 3/5 do Congresso Nacional: 308 deputados e 49 senadores em dois turnos de votação.

Contabilidade em BH FGTS – Conclusão

 Como pode ser observado, o não recolhimento do FGTS para empregados aposentados é mais um assunto polêmico trazido pela Reforma Previdenciária.

Se você é aposentado ou está em via de aposentadoria, e está se sentindo prejudicado, não concorda com essa alteração da lei ou possui alguma dúvida, entre em contato conosco. Nós da Contabilidade Belo Horizonte teremos o enorme prazer em ajudar a esclarecer todas as dúvidas pertinentes a esse assunto que vem sendo motivo de grande confusão na cabeça de muita gente.

Contrate uma contabilidade em BH de confiança. Entre em  contato com a Informa Contábil. Solicite agora mesmo orçamento, retornamos rápido.

Assuntos Relacionados: Contabilidade BH – Cartões de Ponto, Contabilidade para PJ em BH, Contabilidade em Bh auxilia na implantacao do e-socialDicas de Contabilidade em bh para as mudanças no IRPJ das empresasContabilidade em bh alerta sobre as alterações nas retenções federaisContabilidade em bh orienta na administração do tempoContabilidade em BH orienta Programa 5SContabilidade em BH e a Administração de PessoalEscrituração Contábil de Contabilidade em BH – ProcedimentosContabilidade em bh esclarece o Carnê-leãoContabilidade em bh ajuda a organizar finanças da empresaAdministradora de Condomínios em BH é nota 10Melhor contabilidade de bhContabilidade no prado bh é a Informa ContábilFazer IRPF com contador em bhContador BH explica IRPFContador Luxemburgo BH faz IRPFContador Lourdes BH faz IRPFContador Sagrada Família BH faz IRPFContabilidade bh alerta sobre fraudes cnpjContabilidade em bh – transformação digitalContabilidade em bh – digitalização de documentosContabilidade em bh – saia da criseContabilidade Igarape MGContador Igarape explica IRPFContabilidade Igarape faz diferençaContador Igarape faz IRPFContabilidade Condominios BH abre CNPJContabilidade Igarape – CNPJContabilidade Igarape com qualidadeContabilidade BH – Obrigacoes acessoriasContabilidade BH – Alteracao ContratualContabilidade Betim – Alteracao ContratualContabilidade Betim – Obrigacoes acessoriasContabilidade Contagem – Alteracao ContratualContabilidade Contagem – Obrigacoes acessoriasContabilidade Nova Lima – Alteracao ContratualContabilidade Nova Lima – Obrigacoes acessoriasContabilidade Lagoa Santa – Alteracao ContratualContabilidade Igarape – Obrigacoes acessoriasContabilidade Igarape – Alteracao ContratualContabilidade BH – Opcao Simples, Administradora de Condominio bhAdministradora de condominios bh – inovando sempre, Administradora de condominios bh – Seguranca contra incendio, Administradora de condominios bh – reformas em aptos, Administradora Condominios Contagem e ObrigaçõesAdministradora Condominios Betim – Salario SindicoAdministradora Condominios Contagem – Salario SindicoCondominios precisam Administradora Condominios Contagem

Compartilhe:

Rua Brumadinho, 210 – Bairro Prado – Belo Horizonte – MG – Brasil

+55 (31) 3332.0544

contato@informacontabil.com.br

Segunda à Quinta: 08:00 – 18:00 Sexta Feira: 08:00 – 17:00